Chegando em prol da liberdade

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Então, eu nunca havia aparecido aqui. Confesso que fiquei surpresa ao ser convidada por duas grandes amigas.

Vou direto ao ponto da minha maior característica em relação aos homens: Eu não acredito em namoro.

Tudo bem, podemos ser felizes para sempre. Mas essa felicidade pode se renovar a cada novo dia.

Não pego geral, gosto da minha liberdade. Gosto de voar sem ter quem me pergunte que horas volto.

Gosto de morar sozinha, de ter o quarto bagunçado, roupas jogadas, andar de calcinha de algodão pela casa.

E sinceramente? Os homens disposts a namorar atualmente são o oposto disso.

Encontrei uma amiga que há tempos não via. E ela me contou que seu namoro está em crise. O último casal que eu acreditava que poderia virar em casamento.

Perguntei o motivo e ela disse que se sentia sufocada. Respondi que excesso de carinho era bom (embora se fosse eu já teria mandado longe). Foi então que ela disse que tinha chegado ao limite.


"Ele me espera na porta do banheiro, mesmo quando sabe que irei ter um momento íntimo com a privada"

AH NÃO! Pára o mundo que eu quero descer! Namorado na hora de "ir aos pés" não NÉ? Gente vamos respeitar a individualidade. Mulher é o sexo frágil mas nem tanto. Mulher precisa de cuidado mas nem tanto.

Mulher precisa de um homem, mas nem sempre.

2 comentários:

' Sofih disse...

Tuudo
Homem acha que pode dominar as namoradas assim? Ah, fala sério né?!
Bjos

Camila disse...

Homens! Affe... eu me canso mas adorooooooo!
Hahahahaha

Beijos